< Voltar para notícias

Rally da Pecuária: Crédito de custeio é a principal demanda no sul de MS, diz Santander

Crédito de custeio é a principal demanda de produtores do sul de Mato Grosso do Sul, afirmou ao Broadcast Agro o superintendente regional do Santander, João Fernandes Canedo Filho, durante a passagem da equipe dois do Rally da Pecuária. Outra linha bastante procurada também é a de financiamento de armazéns nos municípios sul-mato-grossenses.

Maracaju (MS), 29/06/2018 - Crédito de custeio é a principal demanda de produtores do sul de Mato Grosso do Sul, afirmou ao Broadcast Agro o superintendente regional do Santander, João Fernandes Canedo Filho, durante a passagem da equipe dois do Rally da Pecuária. Outra linha bastante procurada também é a de financiamento de armazéns nos municípios sul-mato-grossenses.

Nos últimos anos, o Santander vem investindo em lojas especializadas em agronegócio em regiões estratégicas do País. O especialista em agropecuária da instituição financeira na região, Sandro Fernandes, afirma que muitos produtores buscam crédito para aquisição de máquinas em geral, principalmente para agricultura, nas regiões de Dourados, Maracaju e Chapadão do Sul, enquanto em Naviraí a demanda se divide entre pecuária e grãos. "Não operamos com transações que envolvam diretamente dinheiro nas lojas (especializadas em agropecuária do Santander). Prestamos uma consultoria financeira", diz Fernandes.

Além do custeio, Canedo Filho afirma que aos pouco surgem outras demandas, como recursos voltados para financiar energia solar. "Temos apenas consultas por enquanto", ponderou. Para 2018, o Santander deve inaugurar entre seis e dez novas lojas especializadas em agronegócio, com duas em Mato Grosso, uma em Mato Grosso do Sul, uma no Tocantins e duas no Paraná.

O Broadcast Agro apurou que a loja de Mato Grosso do Sul será no município de São Gabriel D'Oeste. O Santander confirmou a informação.

Os recursos do Plano Safra 2018/2019 poderão ser acessados a partir desta segunda-feira. Do total oferecido, R$ 151,1 bilhões serão para o crédito de custeio, sendo R$ 118,8 bilhões com juros controlados pelo governo e R$ 32,3 bilhões com juros livres.

(Camila Turtelli, camila.turtelli@estadao.com)

* a jornalista viajou a convite do Rally do Pecuária.

Fonte da Notícia
AGRO NEWS